A PAIXÃO 
 DA REGIÃO 


Rio Pomba em nível crítico e Pádua pode ficar sem água

28 SET 2017
28 de Setembro de 2017
A segunda maior cidade do Noroeste Fluminense teve o abastecimento de água paralisado nesta quarta-feira (27/09) por conta da estiagem. O nível do Rio Pomba baixou drasticamente desde ontem e as bombas não conseguiram mais captar a água.
A informação foi confirmada pela Águas de Pádua, concessionária responsável pelo abastecimento no município de Santo Antônio de Pádua. Em nota, a empresa informou que já realiza obras emergenciais para amenizar a situação. A previsão é de que a cidade fique 24 horas sem abastecimento.
O nível do Rio Pomba está no limite da bomba de captação. Além do distrito sede, outros distritos também já sofrem com o baixo nível dos rios. A empresa tem monitorado a situação nos demais distritos.
A Águas de Pádua pede a toda população paduana que economize água ao máximo até que a situação se normalize.
REDUÇÃO NO FORNECIMENTO NO NORTE E NOROESTE FLUMINENSE
Segundo informou a Cedae, um função da estiagem dos últimos meses e da consequente redução do nível do Rio Pomba, onde a concessionária capta água para tratamento e distribuição, a companhia informa que haverá redução no fornecimento de água para o município de Miracema. A estiagem atingiu inclusive o distrito de Paraíso do Tobias, cujo sistema de distribuição de água, abastecido pelo manancial Valão do Bonito, também teve sua vazão diminuída. A Cedae vem realizando manobras operacionais para minimizar os efeitos da seca nas regiões de nascente e pede que moradores evitem o desperdício e consumam água de forma racional.
A Cedae esclareceu, ainda, que em função da consequente redução do nível do Rio Macaé, onde a Cedae capta água para tratamento e distribuição, a companhia informa que haverá redução no fornecimento de água para os municípios de Macaé e Rio das Ostras e para o distrito de Barra de São João. A Cedae vem realizando manobras operacionais para minimizar os efeitos da seca na área de nascente, e pede que moradores evitem o desperdício e consumam água de forma equilibrada, visando evitar problemas maiores de abastecimento.
Atualizado às 12h40 - Em Campos, a Concessionária Águas do Paraíba informou que "apesar da estiagem e do atual nível do rio Paraíba do Sul, a captação de água bruta e a distribuição de água em Campos dos Goytacazes continua normal. A previsão da concessionária Águas do Paraíba é de que esse cenário permaneça. Graças a investimentos feitos, a empresa tem condições de operar com absoluta normalidade, conseguindo captar água bruta do rio Paraíba do Sul em condições muitíssimo mais severas".

Voltar